Mocambo

Texto postado originalmente no http://www.patoshoje.com.br

 

Mocambo, paraíso que Patos sempre desejou

O que dizer de um lugar que já foi considerado por muitos, um local de descanso e de contato com a natureza e que hoje não passa de um parque quase abandonado?

Quando foi originado, poucas pessoas deram crédito ao projeto inicial do parque. Ao seu redor havia apenas mato, lagos ainda inexplorados e pouquíssimos lotes que, nem sequer tinham sido vendidos ainda. A região era pouco valorizada pela distância do centro. O sonho de transformar aquele lugar inóspito em agradável parecia mais loucura do que um pensamento. Mas como qualquer pessoa com propósitos, o então arquiteto Lizandro Souza decidiu dar início às obras. Mesmo sem apoio, as obras se iniciaram e o projeto foi adiante. A construção da lagoa principal, que mais tarde se tornaria uma piscina gigante atraía olhares curiosos. O parque do Mocambo saía do papel.

A construção foi demorada. Muitos anos de luta e esforço até que tudo ficou pronto. Inicialmente, o intuito do dono era que fosse um clube. Algumas cotas foram vendidas. Várias pessoas aderiram ao parque como um clube. Piscinas, quadras, barzinho e muito verde. Todos contemplavam o crescimento do Mocambo, que era rumo certo das famílias todo fim-de-semana. Como eram bons os tempos naquela época. As crianças nadavam naquelas piscinas coloridas e os pipoqueiros na borda da piscina principal. É uma chuva de lembranças boas. Os pequeninos se encantam ao avistar as jaulas do leão, da jaguatirica e da onça preta. O passeio na mata ficava ainda mais interessante quando se deparava com as gaiolas dos pássaros, cada qual mais colorido. Algumas vezes, ouvia-se alguém comentar “O leão do Mocambo fugiu”. Quem era criança na época ficava apavorada.

O parque do Mocambo contava com leões, tigres, emas, tartarugas e diversos pássaros. Alguém ainda se lembra? Era o local certo para quem gostava de passar um tempo com a família em total paz e tranquilidade. Ao longo de sua história, muitos eventos ocorriam dentro de suas disposições. Esse grande espaço ecológico composto por uma diversidade de árvores e animais era mais um dos atrativos que chamavam a atenção dos visitantes quando passavam por Patos de Minas.

Com o passar dos anos, dificuldades financeiras vieram e o parque foi vendido à Prefeitura que, aos poucos foi tentando manter as suas qualidades. Só que infelizmente, o Mocambo foi sendo deixado de lado. As pessoas já não visitavam com tanta freqüência e os animais foram transportados para zoológicos e as piscinas esvaziadas. Seria o fim de uma história tão bonita?

Só quem pode decidir isso são as autoridades e empresários de Patos. O Mocambo tem um potencial ainda inexplorado. Anualmente, são formados aqui em Patos de Minas inúmeros Biólogos e outros profissionais de áreas afins. Há um enorme espaço que pode ser aproveitado para realização de estudos e estágios, onde o próprio estudante poderia exercer seus conhecimentos acadêmicos. Tenho certeza que com um pouco de apoio, muito pode ser feito para melhorar a condição do parque e ainda ajudar a cidade a crescer.

Hoje, o parque volta à origem do qual foi nomeado Mocambo.

 

Lizandro Júnior

Anúncios

8 Respostas para “Mocambo

  1. é uma realidade muito triste sobre um parque ou um zoologico que nos alegravamos muito em ir ao mocambo a pratica de esporte e lazer em geral…
    hoje um lugar abandonado cheio de lixo um verdadeiro descaso de nossos representantes onde serve de esconderijo para ma….
    deixarei meu silencio sobre o resto do assunto
    e um parabéns pelo belo comentario e retratação de nosso parque ou ex ne …
    que DEUS continue te abençoando com suas maravilhosas fotos e belos comentarios

    • Realmente Lívio. A última vez que eu visitei o mocambo, me deparei com vários problemas. Um deles foi a questão de segurança, pois o parque não possui sequer policiamento. É um risco fotografar lá. Obrigado pela visita!

  2. Muito boa observação sobre o Mocambo. Lizandro Jr., como muitos outros cidadãos patenses, viram de perto sua ascensão e sua descensão, logo após que caiu nas mãos da Prefeitura de Patos. Nas mãos do Arquiteto Lizandro Souza, nosso parque era cheio de crianças, cheio de festa! sendo cobradas entradas mínimas, somente para ajudar a manter as despesas do parque. Espero que esta matéria chame a atenção de alguém realmente interessado em Meio Ambiente, e que venha reestruturar nosso parque novamente, resguardando a memória de um dos melhores e mais inteligentes arquitetos de Patos de Minas.

  3. Patos é assim reclamamos tanto de tudo e de forma especial de um espaço gostoso de lazer a um custo barato e o Mocambo ainda com todo um potencial a ser explorado e aproveitado!!!
    Belas palavras Lizandro…

  4. Pingback: Domingo no Parque do Mocambo – Clovin « Lizandro Júnior | Fé e Fotografia

Obrigado por comentar. Seu comentário é muito importante para melhorar o blog!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s